O maior Show Room de Brinquedos e Playground!

Ribeirão Preto | SP

Atendimento Vilu

16 3965-1918 - 16 3965-1144

Whatsapp 16 99750-4670

vilubrinquedos@vilubrinquedos.com.br

DICAS E NOVIDADES

Como escolher brinquedos educativos para o seu filho

Brincar não é apenas uma diversão. Para as crianças, as brincadeiras podem servir também como forma de aprendizagem e de desenvolvimento da coordenação motora, da percepção, do raciocínio… E quer jeito melhor de aprender?



Brincar não é apenas uma diversão. Para as crianças, as brincadeiras podem servir também como forma de aprendizagem e de desenvolvimento da coordenação motora, da percepção, do raciocínio… E quer jeito melhor de aprender?

— O que não faltam no mercado são brinquedos capazes de entreter as crianças, mas cabe aos pais escolher os que estimulem a evolução dos filhos —, explica a pediatra Flávia Nassif, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

A médica dá algumas dicas para você escolher o brinquedo:

1. Priorize brinquedos educativos — Na hora de escolher, dê preferência a joguinhos educativos. Eles ajudam a criança a aprender de forma lúdica.

2. Respeite a faixa etária das embalagens — Seu filho pode até pedir brinquedos recomendados para crianças maiores do que ele. Mas é importante que os pais saibam que a faixa etária estipulada pelo Inmetro visa garantir a segurança dos pequenos. Além disso, cada idade pede um tipo de brincadeira diferente para ajudar no desenvolvimento da criança.



3. Bebês também podem brincar! — Até os seis meses de vida, opte por brinquedos que não façam muito barulho e nem se movam muito rápido. Chocalhos, brinquedos de apertar e objetos de diferentes formas funcionam e ajudam no desenvolvimento da percepção infantil. Não adianta, por exemplo, investir em móbiles grandes, que façam um monte de coisas e super tecnológicos, porque o recém-nascido não tem todos os sentidos desenvolvidos ainda.

4. E nem só com chocalho, viu? — A partir do momento em que o bebê começa a sentar, ele está pronto para brincar com os cubos de atividades, brinquedos de empilhar blocos ou argolas. Nessa faixa etária, ele já começa a se interessar por livros com ilustrações. Já quando estiver engatinhando ou andando, vale dar brinquedos de puxar ou empurrar.



5. Depois do primeiro aninho, os brinquedos preferidos devem mudar — Depois dos 18 meses, é hora de dar preferência a brinquedos de construção como blocos de montar e quebra-cabeças simples. Quanto mais colorido, melhor. Instrumentos musicais também são muito bem-vindos. Brincadeiras desses tipos ajudam a desenvolver a capacidade cognitiva da criança.

6. Um mundo em miniatura — Ao completar 3 anos de idade, as crianças começam a criar um mundo de faz de conta e a se interessar pelo mundo dos adultos. Por isso, nessa fase, elas gostam de brinquedos que reproduzem a vida dos pais: posto de gasolina, banco, circo, supermercado… É nessa época também que as crianças adoram ganhar fantasias e é ótimo para estimular o imaginário. Jogos de memória e de colorir ajudam a desenvolver a inteligência da criança.



7. Menos iPad, mais brinquedos de verdade — No mundo atual, fugir dos brinquedos de tecnologia é quase impossível, mas necessário. Em geral, é fato que eles entretêm as crianças. No entanto, a pediatra alerta que esses tipos de brinquedos atrapalham a socialização das crianças e as afastam de atividades físicas, importantes para a saúde e a convivência.

Brincar é importante porque também ensina às crianças algumas normas do convívio social que serão importantes para a fase adulta.

— Elas aprendem a seguir regras, esperar a sua vez, perder e ganhar, e até a trabalhar em equipe —, conclui a pediatra.

(Fonte: Revista Donna)

Copyright © 2018

Todos os direitos reservados

Av: Pres. Castelo Branco, 1700 - Nova Ribeirânia - Ribeirão Preto -SP

+55 (16) 3965-1918 / 3965-1144vilubrinquedos@vilubrinquedos.com.br

desenvolvido por

julio guimarães
Algumas informaçoes precisam ser revistas, corrija os seguintes erros: